Osteotomia no Joelho

A osteotomia é uma cirurgia para a correção de mau-alinhamento dos membros inferiores. Este mal alinhamento pode ser de dois tipos:
  • joelho valgo: para dentro, “em X”
  • joelho valgo: para fora, “em ferradura”

O mau alinhamento pode ter diversas causas, como fraturas, artrose do joelho, ou como conseqüência de uma cirurgia, como a retirada do menisco.Pode também ser fisiológica, própria do paciente.

Na presença de deformidades ósseas, o esforço sobre o joelho acontece de forma assimétrica. Com isso, um dos lados da articulação fica exposto a forças de compressão. Já o outro lado fica exposto a forças de tensão. O lado exposto a forças compressivas é sobrecarregado. Assim, a deformidade tende a aumentar progressivamente.

Dessa forma, o objetivo da osteotomia é melhorar a distribuição de peso nas articulações, transferindo o esforço de uma área onde o joelho está mais comprometido para outra, onde o joelho está mais saudável. Com isso, espera-se uma melhora da dor, da função e da mobilidade do paciente.

A osteotomia pode ser realizada tanto no fêmur (osso da coxa) como na tíbia (osso da perna), dependendo da localização da deformidade.

Quando a osteotomia é indicada?

A osteotomia é indicada para pacientes com mau alinhamento do joelho associado a desgaste isolado de um dos compartimentos (medial ou lateral). O compartimento oposto e o compartimento patelofemoral devem estar preservados, sem desgaste significativo. Geralmente, a cirurgia é indicada para pacientes com menos de 60 anos, com boa mobilidade do joelho e peso dentro da normalidade.

Como é a técnica cirúrgica de osteotomia no joelho?

Na cirurgia, é realizado um corte controlado no osso, seguido da adição ou subtração de uma cunha óssea para a correção do alinhamento. No caso das cunhas de abertura, pode ser necessária a colocação de um enxerto (sintético ou do próprio paciente). A função do enxerto é de preenchimento do espaço e para estimular a consolidação do osso. Em seguida, o osso será estabilizado por meio de uma placa metálica e parafusos.

Osteotomia Tibial Varizante

  • 1

    A cirurgia é feita por meio de uma incisão na face interna do joelho
  • 2

    Exposição óssea na face interna do joelho
  • 3

    Passagem de fios guia para direcionar o corte no osso
  • 4

    Realização do corte no osso
  • 5

    Abertura do osso na face interna, de forma a corrigir o alinhamento da perna
  • 6

    O alinhamento da perna é checado por meio de radioscopia, uma forma de gerar imagens radiográficas instantâneas
  • 7

    O objetivo é que uma linha que se extenda do centro do quadril até o centro do joelho atravesse o centro do joelho, ao que se denomina de eixo mecânico do membro inferior;
  • 8

    Introdução da placa metálica para a fixação da osteotomia;
  • 9

    Fixação da placa com parafusos
  • 10

    Fixação da osteotomia completa por meio de placa e parafusos

Osteotomia Femoral Valgizante

  • 1

    A cirurgia é feita por meio de uma incisão na face lateral do joelho
  • 2

    Exposição do osso na face lateral do joelho
  • 3

    Corte ósseo no fêmur
  • 4

    Osteotomia completa

Geralmente, a consolidação completa demora entre 8 e 12 semanas. Neste período, a fisioterapia ajudará a recuperar o movimento e a força da musculatura.

Qual o resultado esperado com a osteotomia?

A osteotomia não cura o desgaste do joelho. Ela apenas transfere o peso que antes era apoiado predominantemente no compartimento mais comprometido para uma área onde a cartilagem está mais preservada. O paciente tende a ter uma melhora significativa da dor. No entanto, isso não significa um joelho sem queixas.

Com o tempo, é esperado que o desgaste evolua e a dor volte a piorar, uma vez que o desgaste continua presente. Estudos demonstram que aproximadamente 30% dos pacientes precisam de uma nova cirurgia para colocação de prótese no joelho, em até 10 anos após a cirurgia de osteotomia. Em até 15 anos de osteotomia, este índice sobe para 50% dos pacientes e, em até 20 anos da cirurgia, o número chega a 70%.

Ainda assim, o joelho osteotomizado é funcionalmente superior ao joelho com prótese. Além disso, adiar a colocação da prótese até uma idade mais avançada aumenta a probabilidade de sucesso a longo prazo.

A osteotomia permite que o paciente retome suas atividades físicas habituais, até mesmo as que exigem bastante do joelho, como a corrida ou o futebol. Ainda assim, poucos pacientes voltam a jogar de forma competitiva no mesmo nível de antes.

Você tem artrose e gostaria de fazer uma
avaliação com o Dr. João Hollanda?

Existem duas formas de se fazer isso:

- Consulta presencial no consultório

- Consulta por telemedicina

AGENDAMENTO
Contato