Sulfato de glicosamina

O que é a glicosamina?

Glicosamina é um açúcar produzido naturalmente pelo organismo e um dos principais componentes da cartilagem articular. Com o passar dos anos, porém, sua produção diminui. Acredita-se que esta redução na produção natural da glicosamina contribua para o desenvolvimento de desgaste da cartilagem nas articulações.

Sulfato de glicosamina

Sulfato de glicosamina é um suplemento alimentar que visa a reposição da glicosamina. São geralmente produzidos a partir da casca de caranguejo, lagosta ou camarão, mas podem também ter origem sintética.

A glicosamina é indicada para pacientes com osteoartrose em seus estágios iniciais (principalmente na osteoartrose do joelho, em que é mais estudada), pacientes com condromalacia da patela ou lesões da cartilagem articular.

Seu objetivo é de recuperar ou, ao menos, retardar a progressão do desgaste da cartilagem. Discute-se inclusive seu uso de forma preventiva, a fim de evitar a deterioração da cartilagem.

O sulfato de glicosamina é comercializado de forma isolada ou associado ao sulfato de condroitina.

O que é condroitina?

A condroitina também é uma substância naturalmente encontrada no corpo. Acredita-se que ajude a atrair água e nutrientes para a cartilagem, mantendo-a esponjosa e saudável. A condroitina está disponível na forma de suplementos de sulfato de condroitina, fabricados a partir de cartilagem bovina (vaca) ou tubarão.

O que dizem os estudos sobre a glicosamina?

Infelizmente, os estudos mais relevantes sobre o uso da glicosamina não foram capazes de demonstrarem qualquer benefício no sentido de recuperação do desgaste da cartilagem e nem mesmo de evitar a progressão do desgaste.

Os estudos são controversos quanto a eventuais efeitos em relação à melhora da dor. Alguns estudos mostram que são ineficazes para isso, outros mostram uma melhora na dor quando comparado com o uso de placebo.

Aparentemente, existe uma resposta variável de paciente para paciente, alguns com melhora significativa da dor, outros sem qualquer efeito. Pacientes com artrose avançada no joelho definitivamente não se beneficiarão da glicosamina. Nos casos de desgaste leve a moderado, devem ser encarados no máximo como um tratamento adjuvante. Certamente eles não devem ser o foco central do tratamento.

Uma vez decidido pelo uso, é preciso tomar os suplementos por quatro a seis semanas antes de notar qualquer melhora. Se não houver alteração nos sintomas até então, é provável que os suplementos não sejam benéficos para você e é aconselhável que você converse com seu médico sobre outras maneiras de gerenciar sua doença.

Qualquer pessoa pode tomar a glicosamina?

Embora sua eficácia permaneça incerta, parece que a glucosamina e a condroitina são opções de tratamento relativamente seguras para pessoas com artrose no joelho.

Seu uso, porém, deve ser evitado em algumas situações:

• Alergia a frutos do mar: a maioria dos suplementos de glucosamina é feita a partir de frutos do mar, embora alguns já estejam disponíveis a partir de fontes sintéticas. Pacientes com alergia a frutos do mar não devem usar a glicosamina e a condroitina, ao menos os produtos de origem sintética;

• Diabetes: a glucosamina é um tipo de açúcar, portanto pode alterar sua glicemia;

• Gestantes: Não existe comprovação da segurança com estas medicações em gestantes
Contato
(11) 98865-7635
Whatsapp