Pernas tortas na criança

Médico ortopedista especialista em joelho e médico do esporte

Pernas tortas na criança

O mau alinhamento do joelho é o principal motivo que leva os pais a procurarem atendimento ortopédico para seus filhos. Felizmente, na maior parte dos casos, o alinhamento encontra-se ainda dentro da normalidade, o que no meio médico é denominado “mau alinhamento fisiológico”. Isso significa que de fato as crianças apresentam as pernas tortas, mais dentro de um padrão considerado normal.

São indicativos de desalinhamentos fisiológicos os joelhos com boa mobilidade, simétricos (iguais nos dois lados) e indolores, além marcos do desenvolvimento motor dentro da normalidade.

Pequenos desalinhamentos fisiológicos são tolerados e devem apenas ser acompanhados, mas quando exacerbado podem levar à má distribuição de carga tanto no joelho como no tornozelo e podem dar origem a dores e lesões tanto locais como a distância, de forma que a correção poderá ser considerada.

Discutiremos neste artigo as mudanças no alinhamento do joelho que são esperadas com o crescimento, além dos quatro tipos de mau alinhamento que podem acontecer:

  • Joelho varo
  • Joelho valgo
  • Mau alinhamento rotacional
  • Encurtamento do membro

Mudanças do alinhamento com o crescimento

O alinhamento das pernas pode ser classificado em três grupos:

  • Neutro: apresenta o quadril, joelho e tornozelo bem alinhados;
  • Valgo: joelhos para dentro, ou “em X”;
  • Varo: joelhos afastados para fora.

desalinhamento

Ao longo do crescimento, o alinhamento do joelho vai sendo gradativamente alterado. Reconhecer estas mudanças é fundamental para compreender quando o desalinhamento está fugindo do padrão esperado.

  • Quando começam a andar, os joelhos são alinhados em varo;
  • Eles tornam-se neutros ao redor dos dois anos;
  • Em seguida tornam-se valgo, atingindo o máximo de valgo entre os três e os quatro anos;
  • Entre sete e oito anos, assumem um alinhamento próximo do que ficará na idade adulta.

desalinhamento 2

Ainda que a maior parte dos pacientes que procuram atendimento devido à perna torta encontram-se dentro do que é considerado normal, algumas situações devem chamar a atenção de que algo pode estar errado e de que é recomendável realizar uma avaliação especializada:

  • Crianças com joelho varo após os três anos de idade;
  • Crianças com joelhos em valgo acentuado após os oito anos;
  • Pernas tortas assimétricas (quando uma perna é diferente da outra), associadas a outros problemas ortopédicos;
  • Crianças que tiveram alguma complicação do parto ou atraso no desenvolvimento normal (engatinhar, sentar, andar).
  • Crianças que tiveram fraturas com acometimento da placa de crescimento
  • Crianças com histórico de infecção articular

Joelho varo (pernas arqueadas)

desalinhamento 3

O joelho alinhado em varo é normal na criança de até dois anos de idade e tende a se corrigir com o crescimento. Ele deve ser acompanhado mais de perto quando persistir após os três anos de idade, ainda que a maior parte destes casos ainda acabem sendo vistos como uma característica individual da criança, sem qualquer outro problema associado.

A principal causa de joelho varo patológico está relacionada à tíbia vara de Blount, um problema mais comum em crianças obesas e que começam a caminhar muito cedo. O uso de andadores para ajudar a criança a caminhar mais precocemente não é indicado, uma vez que a caminhada antes que as pernas estejam prontas para isso pode trazer problemas com o desenvolvimento normal das pernas.

Para maiores informações, sugiro a leitura do nosso artigo sobre o joelho varo infantil

Joelho valgo

DESALINHAMENTO 4

O alinhamento em valgo do joelho é esperado a partir dos dois anos de idade, atinge angulações máximas ao redor de três ou quatro anos e depois são gradativamente corrigidos, atingindo-se o alinhamento esperado no adulto por volta dos oito anos de idade.

O joelho valgo acentuado na adolescência pode ir muito além de um problema estético e se tornar um grande problema psicológico. Especialmente nas meninas, a vergonha das “pernas tortas” pode fazer as adolescentes mudem o jeito de se vestir (usar somente calças), além de afastá-las de atividades físicas e lugares públicos como praias e piscinas. No longo prazo, o joelho valgo pode contribuir para a ocorrência de lesões e dores relacionadas à sobrecarga articular.

A epifisiodese é uma cirurgia minimamente invasiva e que pode ser indicada para a correção do joelho valgo nesta idade. Para maiores informações, sugiro a leitura do nosso artigo sobre joelho valgo infantil.

Mau-alinhamentos rotacionais

Mau-alinhamentos rotacionais devem ser pensados no caso de crianças que andam com o joelho virado para dentro e naquelas que costumam se sentar na posição “em W”. A maior parte destas crianças corrigirá naturalmente este desalinhamento até por volta dos sete anos de idade, sendo o potencial de correção baixo após esta idade. 

Nestes casos, a correção por meio de uma osteotomia derrotativa deve ser considerada, antes que a criança desenvolva outras deformidades ósseas compensatórias.

Para maiores informações, sugiro a leitura do nosso artigo sobre mau-alinhamentos rotacionais nos membros inferiores.

Diferença de comprimento das pernas

Pequenas diferenças de comprimento entre as pernas são consideradas normais, não costuma provocar sintomas e não precisam de qualquer forma de tratamento. Dismetrias maiores do que dois centímetros ou nas quais se espera que se tornem maiores do que dois centímetros ao final do crescimento ósseo, no entanto, podem levar a descompensações e dores tanto no joelho como a distância (pés, quadris e coluna), de forma que devem ser corrigidos. Enquanto houver potencial para crescimento ósseo, isso será feito por meio da epifisiodese.

Para maiores informações, sugiro a leitura do nosso artigo sobre diferença de comprimento nos membros inferiores

Agende sua consulta