Lesões no pescoço no rugby

O rugby é um esporte de alto risco para lesões no pescoço. São lesões potencialmente graves, podendo levar à paraplegia ou até mesmo à morte de jogadores. Como ocorrem as lesões

Estas lesões ocorrem principalmente em três situações:

Scrums: os jogadores exercem grande pressão sobre a cabeça, e esta força é transferida para o pescoço.

Eventualmente, o atleta hiperextende o pescoço, aumentando o potencial para lesões;

Quedas sobre a cabeça;

Tackles violentos, com movimento do pescoço semelhante a um chicote.

Tipos de lesões

Existem diferentes tipos de lesões no pescoço, que podem ser bastante simples ou extremamente graves:

Espasmos e distensões musculares: comumente conhecidos como "rigidez do pescoço", são lesões consideradas simples. Estresse e excesso de esforço pelos músculos que estabilizam o pescoço desencadeiam este tipo de lesão. Os principais sintomas são dor e rigidez, e o atleta geralmente se recupera dentro do prazo de uma semana.

Protusão ou hérnia do disco cervical: Podem provocar a compressão de raízes nervosas, causando espasmo e rigidez da musculatura do pescoço, dor e alteração na força e sensibilidade do braço. Geralmente, apenas um dos braços é acometido por estes sintomas neurológicos.

Fraturas: são lesões extremamente graves quando acometem as vértebras do pescoço. Quando há o acometimento da medula espinhal, há o risco de paraplegia ou até mesmo de morte. Os sintomas podem incluir dor extrema, inflamação e hematomas, rigidez ou instabilidade. Em alguns casos os sintomas podem ser confundidos com um simples "travamento" do pescoço.

Lesões Ligamentares: são também lesões com potencial para gravidade extrema, já que também podem levar ao acometimento medular.

Lesões com trauma no pescoço devem ser consideradas extremamente graves até que se prove o contrário. O rugby é um esporte que envolve frequentes contatos violentos, e caso o jogador insista em retornar para o jogo após um trauma cervical há um risco elevado de um segundo trauma, que pode levar a uma lesão de muito maior gravidade.

Prevenção de lesões no pescoço

As lesões no pescoço geralmente são o resultado de jogadores amadores competindo com jogadores muito mais experientes. Uma maneira de evitar lesões no pescoço, desta forma, é evitar jogos contra adversários muito superiores do ponto de vista físico e técnico.

O fortalecimento da musculatura ao redor do pescoço é essencial para o jogador de rugby. O pescoço é uma região de grande mobilidade às custas de uma menor estabilidade extrínseca. Quando a musculatura se encontra bem equilibrada, ela é capaz de resistir a movimentos intempestivos mais facilmente.

Tratamento das lesões no pescoço

Como na maioria das lesões, o tratamento apropriado depende do tipo de lesão e de sua gravidade. Para tensões e espasmos, pode-se aplicar compressa fria e descansar a musculatura por alguns dias.

Espera-se uma recuperação significativa dentro de uma semana. Caso haja dúvidas quanto a uma lesão de maior gravidade, é importante que o atleta permaneça o mais imóvel possível. Nestes casos, poderá ser necessária a retirada do atleta do campo com a prancha rígida, e pode ser necessário até uma cirurgia de urgência.

Em função do risco de lesões graves pelo segundo trauma, nenhum atleta deve ser permitido a retornar com dor e sem uma liberação médica.
Contato
(11) 98865-7635
Whatsapp