Infecções no joelho infantil

Médico ortopedista especialista em joelho e médico do esporte

Os dois tipos mais comuns de infecção ao redor do joelho das crianças são a osteomielite e a pioartrite (ou artrite séptica), que apresentamos em detalhes a seguir:

Osteomielite

A osteomielite pode surgir em qualquer idade. Nas crianças, é mais comum antes dos cinco anos de idade. Ela pode atingir qualquer osso, mas, é mais frequente nas regiões do fêmur ou da tíbia, próximo ao joelho. Sua origem está ligada, principalmente, à contaminação através do sangue, quando bactérias em um foco distante de infecção (nas vias aéreas, por exemplo) entram no sangue e se fixam no osso.

Infecções no joelho infantil

O sintoma mais comum é a dor, acompanhada da recusa de caminhar ou mover o membro afetado. Em geral, o paciente apresenta febre acima de 38 graus, mal-estar geral e falta de apetite. O exame físico detecta edema, vermelhidão, aumento da temperatura local e limitação da mobilidade articular. Quando há febre e dor em um membro, o médico deve considerar a possibilidade de uma infecção, até que se prove o contrário.

O diagnóstico deve ser confirmado por meio de exames de imagem, como radiografias, ultrassom e ressonância magnética. Em casos iniciais, entre 12 e 48 horas, o tratamento deve envolver repouso e uso de antibióticos. Caso seja confirmada a presença de abscesso ósseo (presença de pus), é necessário realizar uma drenagem cirúrgica, acompanhada do uso de antibióticos.

Pioartrite ou artrite séptica

Infecções no joelho infantil

É a infecção que ocorre dentro da articulação. Os locais mais frequentes, em ordem decrescente de incidência, são os seguintes: quadril, joelho, tornozelo, cotovelo e ombro. A pioartrite deve ser considerada uma urgência, uma vez que leva à destruição irreversível da cartilagem articular.

Os seguintes critérios de Kocher devem ser utilizados para o diagnóstico:

  • Febre acima de 38,5 °C;
  • Recusa em deambular (caminhar);
  • VHS (velocidade de sedimentação das hemácias) acima de 40 mm;
  • Leucocitose acima de 12.000/ml;

Na presença de um desses fatores, a probabilidade da artrite séptica é de 3%. Com dois fatores, as chances aumentam para 40%, e saltam para 93,1% quando três fatores estão presentes. Já quando os quatro fatores são identificados, o médico terá 99,6% de certeza quanto ao diagnóstico.
Ainda assim, se houver dúvida, o médico deverá realizar uma punção articular e, se necessário, uma drenagem e a lavagem cirúrgica da articulação.

Agende sua consulta